Archive for the ‘2ª Edição’ Category

Príncipes belgas aguardam nascimento de mais um filho

Outubro 6, 2007

principes_belgica_felipe_e_matilde.jpgO príncipe Filipe, herdeiro do trono da Bélgica, e a sua mulher, a princesa Matilde, irão ter o seu quarto filho na próxima Primavera, anunciou sexta-feira o Palácio Real, em comunicado oficial.

Filipe de 47 anos, filho mais velho do rei belga Alberto II, e Matilde de 34, com quem casou em Dezembro de 1999, são já pais da princesa Isabel, nascida a 25 Outubro de 2001, e segunda na linha de sucessão ao trono, do príncipe Gabriel, que nasceu a 20 de Agosto de 2003 e do príncipe Emanuel, nascido a 4 de Outubro de 2005.

“No dia 4 de Outubro de 2007, dia do segundo aniversário de Emanuel, Isabel e Gabriel estão muito felizes por poderem anunciar que, na Primavera de 2008, darão as boas-vindas a uma irmão ou a um irmão”, refere o comunicado, onde se pode ler ainda que “o rei e a rainha e toda a família real, assim como a família da princesa Matilde, associam-se a este grande felicidade”.

 

Texto: Sérgio Mendonça

Fonte: Lusa

Foto: AFP

Governo japonês reconhece nacionalidade palestiniana

Outubro 6, 2007

passport_palestine.jpgO governo japonês vai reconhecer a nacionalidade aos palestinianos residentes no Japão e que até ao momento eram considerados “apátridas”, comunicou sexta-feira o Ministério da Justiça em Tóquio.

“Visto que a Autoridade Palestiniana estabeleceu um sistema quase equivalente ao de um Estado e emite os seus próprios passaportes, o ministério decidiu reconhecer a nacionalidade palestiniana”, declarou uma fonte do governo japonês.

O Japão aceita os passaportes palestinianos desde 2002 e só no ano transacto entraram no país com este tipo de documento 399 pessoas.

Actualmente, estão registados no Japão 1.717 “apátridas”, porém desconhece-se quantos deles são palestinianos.

 

Texto: Sérgio Mendonça

Fonte: Lusa

Foto: http://www.al-awdany.org/

Familiares e colaboradores de Pinochet libertados provisoriamente

Outubro 6, 2007

pinochet_e_esposa.jpgUm juiz chileno concedeu, na passada sexta-feira, a liberdade provisória para a viúva do ex-ditador chileno Augusto Pinochet, Lúcia Hiriart, assim como para os seus cinco filhos e outras 16 pessoas detidas quinta-feira por alegado desvio de fundos públicos.

Porém, esta decisão judicial não abrangeu Óscar Aitken, antigo executor testamentário de Pinochet, que governou o Chile com mão-de-ferro entre 1973 e 1990.

Os seis membros da família Pinochet que haviam sido detidos foram libertados após a apresentação de um pedido de “habeas corpus”.

Os advogados da família do antigo ditador consideraram ilegal a detenção, com a alegação de que não se pode considerar que haja qualquer crime de desvio de fundos públicos por quem nunca exerceu funções no Estado.

Os referidos fundos públicos estavam depositados em contas bancárias secretas nos Estados Unidos da América.

Entre os 16 antigos colaboradores que já foram libertados estão três generais reformados – Jorge Ballerino, Guillermo Garin e Hector Letelier – e ainda outros oficiais de patente mais baixa, a secretária de Pinochet Monica Ananias e o advogado Ambrosio Rodriguez.

Aquando da sua morte, em Dezembro de 2006, com 91 anos, Augusto Pinochet era alvo de processos por violação de direitos humanos e por corrupção.

 

Texto: Sérgio Mendonça

Fonte: Lusa

Foto: BBC / AP

Fujimori começa a ser julgado a 26 de Novembro

Outubro 6, 2007

fujimori_ex_presidente_peru.jpgO julgamento do ex-presidente peruano Alberto Fujimori, acusado de violar os direitos humanos, terá início no próximo dia 26 de Novembro, conforme anunciou na sexta-feira fonte judicial em Lima.

César San Martin, presidente da Sala Penal Especial do Supremo Tribunal de Justiça, revelou que o julgamento vai começar com a avaliação das responsabilidades de Fujimori nos casos de La Cantuta, Barrios Altos e Sótãos SIE.

“Por essa ordem e progressivamente, avaliaremos outros casos”, adiantou o juiz numa conferência de imprensa realizada no Palácio da Justiça, em Lima.

Os casos destacados por San Martin referem-se às matanças de 25 pessoas em Barrios Altos, no ano de 1991, e na Universidade de Cantuta, em 1992, e ainda aos sequestros do jornalista Gustavo Corriti e do empresário Samuel Dyer, também em 1992, no caso denominado de “Sótãos do Serviço de Informações do Exército (SIE)”.

A Procuradoria Geral pretende que o antigo chefe de Estado do Peru, que governou o país entre 1990 e 2000, seja condenado a uma pena de 30 anos de cadeia.

Texto: Sérgio Mendonça

Fonte: Lusa

Foto: Reuters