Posts Tagged ‘política’

Eleições parlamentares russas com 11 partidos

Outubro 28, 2007

putin_kremlin.jpgA Comissão Eleitoral Central da Rússia autorizou, este domingo, 11 partidos políticos a concorrerem nas eleições parlamentares do próximo dia 2 de Dezembro, nas quais serão eleitos 450 deputados da Duma Estatal (câmara baixa) do Parlamento russo.

De fora ficam três forças políticas por não terem apresentado o número mínimo exigido de assinaturas válidas de apoio às suas listas, nomeadamente o Partido dos Verdes, o Partido União Popular e o Partido Paz e Unidade da Rússia.

Entre os 11 participantes eleitorais, há três que foram criados pelo Kremlin com o objectivo de conquistar diversos eleitorados, mais concretamente o Partido Força Cívica, de centro-direita, o Partido Rússia Unida, do centro, e o Partido Rússia Justa, de centro-esquerda.

A oposição de esquerda ao Presidente Putin será composta pelo Partido Comunista da Federação da Rússia, Partido Agrário da Rússia, Partido Patriotas da Rússia e Partido da Justiça Social.

Na direita liberal, em oposição à política do Kremlin, estarão o Partido Iabloko e a União das Forças de Direita.

O populismo e o nacionalismo estarão representados nestas eleições pelo Partido Nacional Democrático da Rússia.

A última sondagem realizada pelo Levada Tzentr revela que apenas dois grupos políticos deverão ultrapassar a barreira dos 7 por cento, necessária para eleger deputados: o Partido Rússia Unida, que tem como cabeça de lista o Presidente Vladimir Putin, podendo conseguir cerca de 67 por cento dos votos, e o Partido Comunista da Federação da Rússia, que poderá chegar aos 17 por cento.

Relativamente às restantes forças políticas, o Partido Nacional Democrático da Rússia é o que está mais próximo de atingir o número suficiente de votos para eleger deputados, com 6 por cento das intenções do eleitorado.

Texto: Sérgio Mendonça

Fonte: Lusa

Foto: Galiza CIG

 

Anúncios

Gorbachev funda e lidera movimento social-democrata

Outubro 21, 2007

gorbachev.jpgMikhail Gorbachev, o último líder da União Soviética (URSS), foi eleito, no sábado, para o cargo de responsável máximo da União dos Social-Democratas, por si fundada, com o objectivo assumido de defender os princípios da democracia na Rússia.

Gorbachev, de 76 anos, afirmou diante de cerca de duas centenas de delegados do congresso constituinte do novo movimento o seu empenhamento em “libertar o país das forças extremistas” e promover os valores do liberalismo, deixando ainda claro que a nação russa “não deve renunciar à Europa. A Rússia é parte da civilização europeia”.

Este é o segundo partido político liderado por Gorbachev nos últimos três anos e, segundo os analistas, será improvável que seduza os liberais russos, que se encontram muito divididos.

É de salientar que Gorbachev é mal visto pelos russos, que o culpam pela degradação económica e social consequente da implosão da URSS, apesar de no estrangeiro ser admirado principalmente por ter acabado com a Guerra-Fria.

Em 2001, Gorbachev criou o Partido Social-Democrata da Rússia mas, três anos volvidos, apresentou a demissão da liderança, acabando esta força política por se dissolver.

O «pai da perestroika» tem demonstrado publicamente muita preocupação pelo estado da democracia na Rússia, sem tecer quaisquer críticas contra o actual presidente russo, Vladimir Putin, chegando mesmo a afirmar que “deposita esperanças na gestão do presidente Putin”.

A nova formação política de Gorbachev não poderá, no entanto, participar nas eleições legislativas de Dezembro, uma vez que a data limite para a inscrição de partidos já foi ultrapassada. O antigo dirigente comunista garantiu ainda que não se irá candidatar às presidenciais de 2008.

Texto: Sérgio Mendonça

Fontes: Lusa / France Presse

Foto: Britannica Online Encyclopedia